A última dança de Hakeem Olajuwon: Toronto Raptors

Hakeem Olajuwon

     Hakeem Olajuwon fez história na NBA. Sendo considerado por muitos um dos melhores jogadores da história da liga, Hakeem passou quase toda sua carreira no Houston Rockets. Lá, Olajuwon passou 17 temporadas, disputando 1177 jogos, sendo 2x DPOY, 12x All-Star, 1x MVP (93-94) e 2x campeão (93-94 e 94-95). "The Dream" teve uma carreira memorável, porém muitos acabam esquecendo que seu ato final na liga não foi por Houston e sim em Toronto.

    No dia 2 de agosto de 2001, o Houston Rockets enviou Hakeem Olajuwon para o Toronto Raptors por 1 pick de primeiro e segundo round, usadas com Bostjan Nachbar e Tito Maddox, respectivamente. Pelas 3 temporadas anteriores, Hakeem teve desempenhos não tão bons até pela limitação de idade. E por Toronto não foi diferente. Ele teve como média 7.1 pontos, 6 rebotes e 1.1 assistência em 61 jogos (37 iniciados). Olajuwon teria mais dois anos em seu contrato por Toronto, mas uma lesão nas costas acabou sendo o ponto final da carreira de um dos maiores pivôs da história da liga. 

    Mesmo com Olajuwon não tendo o desempenho esperado, o Toronto Raptors, liderado por Vince Carter, conseguiu dar trabalho, porém acabou sendo eliminado no primeiro round por 3-2 pelo Detroit Pistons, que ainda montava o time que seria campeão 2 anos mais tarde. O jogo 5 contra Detroit acabou sendo o último jogo de Hakeem, que marcou 8 pontos e pegou 4 rebotes na derrota do Raptors por 85-82. Aquela temporada se encerrou com a vitória do Los Angeles Lakers de Shaquille O'Neal e Kobe Bryant sobre o New Jersey Nets por 4-0.

    Olajuwon teve um final de carreira não tão brilhante, mas é inegável que até hoje ficam claras as revoluções do "The Dream" para a posição de pivô na liga. Um jogo baseado completamente na técnica, apesar da também notável força física, não era algo que a NBA estava preparada e ainda podemos ver esses reflexos em jogadores da era atual, como Joel Embiid. Não resta nada ao fã de basquete a não ser agradecer a Hakeem por um dia ter escolhido dedicar sua vida ao esporte.
Meros Boleiros

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem